quarta-feira, 10 de maio de 2017

Pólos

Como tudo aquilo que cessa
por sua vez também principia,
brindo aos começos neste dia!
Viva, então, o que se começa!

Tudo finda, ainda que não pareça,
se existe acaba, expia.
O infinito é clara utopia,
o que me atormenta é a pressa.

Dentro destes dois espaços
a vida corre, salta, avança
como um rio cheio de braços.

No fim tudo pára e se alcança,
todos os momentos são escassos...
É a nossa feliz herança.

Sem comentários:

Enviar um comentário